Museu Nacional de Belas Artes

Recoleta

O Museu Nacional de Belas Artes é a maior e mais importante instituição pública de arte na Argentina: abriga um patrimônio extremamente diversificado, que inclui 12.000 peças, incluindo pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, tecidos e objetos. Sua coleção é integrada pela arte argentina e internacional, do século XII até o presente, e tem uma seção de arte pré-colombiana.

A instituição tem como objetivos proteger, ampliar e gerenciar as obras artísticas que compõem sua coleção, bem como promover e divulgar as artes plásticas em geral, a fim de garantir o direito coletivo de acesso aos bens culturais.

Foi criado em 1895 e abriu as portas no Natal de 1896, fruto do impulso do artista e do gestor cultural Eduardo Schiaffino. Em 2016, foi comemorado o 120º aniversário de sua inauguração.

Atualmente, o edifício possui três andares, organizados em ordem cronológica: no térreo, expõe-se a arte do século XII ao século XIX; No primeiro andar, peças feitas durante o século XX podem ser vistas, e exposições temporárias são organizadas no segundo andar e no Pavilhão. Foi adaptado para esse fim em 1932 e, ao longo do tempo, a sede passou por várias reformas.

Hoje, as Artes Plásticas apresentam as exposições itinerantes como uma das ações fundamentais para circular parte de seu valioso patrimônio, conferindo-lhe maior visibilidade, ampliando as políticas públicas públicas e descentralizadoras no campo das artes visuais.

O Museu Nacional de Belas Artes é um emblema da cultura nacional, no diálogo entre o passado e o futuro.